Dica para um bom café da manhã: Proteína

Para muitos um bom café da manhã ainda é o famoso pão com manteiga e um café preto com açúcar, mas a cada dia novos estudos vem sendo feitos mostrando a importância do consumo de proteínas.

Um estudo apresentado no meeting anual da sociedade de endocrinologia em Boston, afirma que uma excelente estratégia para pessoas com obesidade e  diabetes tipo 2 pode ser o uso de Whey Protein no café da manhã.  O estudo alega que esse consumo pode melhorar a saciedade e os picos de glicose podem ser reduzidos no decorrer do dia.

É importante observar que os benefícios de elevado teor de proteínas no café da manhã dependem da fonte de proteína e qualidade da mesma. A proteína em pó de soro de leite é um subproduto do leite durante o processo de fabricação do queijo, encontrado no mercado como whey protein.

Foi  investigado se, em pessoas com sobrepeso e obesos com diabetes tipo 2, a proteína de soro de leite no café da manhã seria mais eficaz do que outras proteínas como ovos, soja ou atum, para perda de peso, saciedade e redução dos picos de glicose e os níveis de HbA1c (hemoglobina glicada – um marcador bioquímico para glicose).

Os pesquisadores distribuíram aleatoriamente 48 participantes com sobrepeso e obesos com diabetes tipo 2 em média com 59 anos, para uma das três dietas que continham o mesmo número de calorias. Durante 23 meses, todos os participantes consumiram um café da manhã de tamanho médio, almoço e jantar menores. Sendo o café da manhã  diferente em composição, quantidade e fonte de proteínas entre os grupos.

Proteina-cafe-da-manha

Um grupo consumiu o café da manhã com proteína de soro de leite em sua maioria, como shakes de whey protein; o segundo grupo tomou café contendo outras proteínas, incluindo ovos, soja e atum, e o terceiro café da manhã foi rico em carboidratos ou amido.

Após 12 semanas, o grupo de proteína de soro de leite foi o que perdeu mais peso: 7,6 kg (16,7 libras), em comparação com 6,1 kg (13,4 libras) para o grupo 2 e 3,1 kg (6,8 libras) para o grupo de carboidratos.

Os participantes da dieta com consumo de proteínas do soro do leite alegam que ficavam mais saciados e com menos fome durante todo o dia, tendo picos mais baixos de glicose após as refeições em comparação com as outras duas dietas, e sua HbA1C também diminuiu mais do que nos outros grupos.

A justificativa cientifica é que na dieta com proteína de soro de leite, ela foi capaz de diminuir os níveis grelina que chamamos : “Hormônio da fome”.

Por Elissa Amaral da Cunha
Nutricionista CRN1 8397 – Coach
Consultora Científica Atlhetica Nutrition

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*