Triptofano – Descubras os benefícios desse aminoácido

Por Diane Benini
Nutricionista CRN2 11181
Mestre em Ciências da Reabilitação – UFCSPA
Pós-Graduada em Nutrição Esportiva e Treinamento Físico – UNISINOS
Antropometrista ISAK Nível 2

O L-triptofano (ou triptofano) é um aminoácido essencial (ou seja, não pode ser sintetizado no corpo humano e deve ser fornecido pela alimentação) e a sua concentração no organismo é a mais baixa entre todos os aminoácidos.

Embora a ingestão de muitos indivíduos seja de aproximadamente 900 a 1000/mg dia, estima-se que a média diária recomendada para adultos seja entre 250 e 425 mg/dia. Algumas fontes alimentares comuns de triptofano são aveia, bananas, ameixas secas, leite, atum, peixe, pão, frango, peru, amendoim e chocolate.

O principal papel do triptofano no corpo humano é contribuir para a síntese proteica, mas de forma limitante já que é relativamente pouco disponível, e também atuar como único precursor na síntese de serotonina. Estima-se que apenas 3% do triptofano ingerido por meio da alimentação é usado para síntese de serotonina em todo o corpo e que, destes, apenas 1% é utilizado para a síntese de serotonina no cérebro. Porém, apesar da concentração relativamente baixa de serotonina cerebral em comparação com o resto do corpo, possui um impacto importante como neurotransmissor e neuromodulador e tem sido implicado em diversas condições psiquiátricas e processos psicológicos. O triptofano também está envolvido na síntese de melatonina, que é um hormônio produzido na via do triptofano/serotonina e que regula os ritmos diurnos e influencia os sistemas reprodutivo e imune, bem como processos digestivos e motilidade gastrointestinal.

comprar triptofano capsulas

Embora a ingestão dietética isolada (ou seja, a ingestão de alimentos) raramente influencie significativamente a disponibilidade de triptofano, a suplementação deste aminoácido tem sido o foco de diversas pesquisas com aplicações clínicas, como tratamento de dor, depressão, bulimia, déficit de atenção, hiperatividade e fadiga crônica, entre outros. O triptofano também tem sido estudo como tratamento em distúrbios do sono, com a ideia de que a sua ingestão produziria efeitos terapêuticos através dos mecanismos da melatonina. Uma característica importante a respeito do uso do triptofano para distúrbios do sono é que ele não limita o desempenho cognitivo ou inibe a excitação do sono.

Procure seu nutricionista para avaliar a necessidade da utilização deste aminoácido, além da dose e o momento ideal de ingestão.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*