Glutamina e suas funções

A glutamina é uma substância presente naturalmente no corpo do ser humano e que desempenha diversas funções no organismo.

No entanto, em alguns casos, principalmente hipermetabólicos, a glutamina pode se esgotar rapidamente e ser necessária à sua obtenção através de alimentos ou da suplementação.

Nos músculos, a concentração de glutamina é alta. Na verdade, cerca de 60% do tecido muscular esquelético é composto pela substância, que também é abundante no plasma e em diversos órgãos.

Os atletas e pessoas fisicamente ativas, no geral, se beneficiam, e MUITO, com o consumo do suplemento. Apesar de não influenciar diretamente no ganho de massa muscular, a glutamina está ligada à redução do estresse muscular – e do efeito catabólico -, diminuição do cansaço e fadiga durante e após o treino.

Mas essas não são as únicas finalidades do nutriente dentro do corpo. Quer saber mais sobre a glutamina e suas funções? Neste post, você poderá conferir:

  1. O que é glutamina?
  2. Para que serve a glutamina? Funções do suplemento.
  3. Quais os benefícios da glutamina?
  4. Como tomar glutamina?
  5. A glutamina causa efeitos colaterais?
  6. Quem não pode tomar a glutamina
  7. Onde encontrar glutamina?

Boa leitura!

O que é glutamina?

A glutamina, até pouco tempo atrás, era classificada como um aminoácido não essencial, já que o corpo é capaz de produzir.

Porém, como ela é uma substância que participa de diversas funções e pode entrar em deficiência no organismo, ela agora passou a ser considerada um aminoácido condicionalmente essencial, que de forma resumida quer dizer que, apesar do corpo poder produzi-la, a sua suplementação é indicada em alguns casos.

A glutamina, assim como diversos outros aminoácidos, possui dois tipos: L-glutamina e D-glutamina.

A forma mais encontrada é a L-glutamina, também conhecida como apenas “glutamina”. Ela pode ser obtida – além dos suplementos – em diversos alimentos, especialmente de origem animal, como ovos, carne bovina, leite desnatado e entre outros.

O suplemento glutamina pode ser encontrado em forma de pó ou cápsulas. Apesar do seu consumo ser liberado sem orientação médica, é importante consultar um especialista (médico ou nutricionista) para que ele possa verificar a necessidade da suplementação, com base na dieta, demanda nutricional e entre outros fatores.

Para que serve a glutamina? Funções do suplemento.

Quando falamos em glutamina, um leque de funções surge. Ela é fundamental para o bom funcionamento do organismo em geral.

O principal objetivo desse aminoácido é servir como fonte de energia para as células do sistema imune e para as células intestinais. A insuficiência desse aminoácido pode, portanto, comprometer a imunidade.

A glutamina também tem papel importante no tratamento de queimaduras, reduzir o risco de infecções após cirurgias e ajudar na redução dos efeitos colaterais de tratamentos como a quimioterapia (um dos tratamentos contra o câncer).

Ela é usada também para ajudar no tratamento do HIV/AIDS, TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade) e da abstinência alcoólica.

O aminoácido também é o principal bloco de construção das proteínas, atua no transporte de nitrogênio e amônia (duas substâncias importantes para o desenvolvimento muscular), aumenta a produção do GH (Hormônio do crescimento) e da testosterona, dois hormônios essenciais para o crescimento dos músculos.

A demanda pela glutamina em praticantes de atividades físicas se torna ainda maior, por conta do esgotamento rápido do aminoácido após treinos de alta intensidade.

Diversos estudos apontaram que a suplementação com a glutamina também ajuda a afastar as chances do overtraining.

Quais os benefícios da glutamina?

  • Ajuda a evitar o catabolismo muscular;
  • Contribui com o desenvolvimento dos músculos (de forma indireta);
  • É fonte de combustível para as células imunológicas e intestinais;
  • Melhora a saúde do intestino, aumentando a absorção dos nutrientes;
  • Previne a fadiga e diminui a sensação de cansaço após treinos intensos;
  • Ajuda a manter os níveis de glicose equilibrados;
  • Pode ajudar no desempenho físico;
  • Acelera o tratamento de queimaduras, ajudando na cicatrização;
  • Reduz o risco de infecções, principalmente após cirurgias.

Como tomar glutamina?

As recomendações da suplementação com a glutamina variam de pessoa para pessoa. Apenas um profissional em nutrição (nutricionistas, nutrólogos, etc.) poderá te indicar a melhor dosagem para o seu caso, de acordo com o seu objetivo ou proveito que você quer ter com o suplemento.

Contudo, doses de até 20g não provocam efeitos colaterais no organismo. Alguns especialistas indicam que para melhorar a absorção do suplemento deve-se consumir 3 doses de 5g cada por dia (ao acordar, depois do treino e antes de dormir).

A glutamina causa efeitos colaterais?

Desde que a glutamina seja consumida nas quantidades adequadas (melhor ainda se orientadas por um médico ou nutricionista), o suplemento não causará nenhum mal ao organismo.

O consumo inadequado do suplemento pode levar ao aparecimento de alguns efeitos colaterais desagradáveis, como:

  • Constipação;
  • Retenção de liquido;
  • Falta de apetite;
  • Sobrecarga dos rins;
  • Diminuição da produção de glutamina pelo corpo.

Quem não pode tomar a glutamina?

Não há estudos que mostram os efeitos da suplementação com glutamina por crianças, gestantes e lactantes, por essa razão esse grupo de pessoas não deve consumir o suplemento sem orientação médica.

Pacientes diagnosticados com problemas no fígado (como cirrose hepática), insuficiência renal, sensibilidade ao glutamato monossódico e portadores da Síndrome de Reye não devem suplementar com glutamina, pois a substância pode agravar tais problemas.

Onde encontrar glutamina?

Você pode adquirir a sua glutamina no site da Biopoint, com a garantia de qualidade e preço baixo. Navegue pela nossa loja e encontre a melhor opção do suplemento para você.

(Visited 388 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*